autorretrato
Fotografia c/ Smartphone – Mobgrafia
10 de fevereiro de 2020
brincar_e_coisa_seria_convite
Brincar é coisa séria
17 de dezembro de 2019

Aonde fica a saída?

onde_fica_a_saida_15

Aonde fica a saída?

Texto de Cláu Paranhos*

Exposição de bordados inspirados nos desenhos originais de John Terriel do livro Alice - Edição comentada, de Lewis Carroll.

2020 foi o ano que nos arremessou, a todos, num outro mundo. Como no livro As Aventuras de Alice no País das Maravilhas, temos um “mundo de cabeça para baixo”.

Antes dele, andávamos tal qual o Coelho Branco: sérios, nervosos e sempre atrasados, estávamos imersos em nossas rotinas apertadas e corridas. Tal qual Alice, em 2020 escorregamos para dentro da toca do Coelho sem sabermos ao certo onde iríamos parar. ...E ainda não sabemos.

Tal qual Alice, temos à nossa frente múltiplas interpretações possíveis: é preciso encarar o absurdo, cogitar o mágico, subverter a lógica diante de uma vida que agora nos desafia a razão e escapa à compreensão.

Leandro Selister voa, encontra a saída, e nos puxa pela mão, convidando à invenção de uma outra realidade. Através da singeleza dos seus bordados, evoca o fantástico mundo de Alice, onde tudo é possível e a loucura é sinal de sanidade, para que não nos esqueçamos jamais daquilo que disse o Chapeleiro à menina: “Você é louca, louquinha! Mas vou te contar um segredo: as melhores pessoas são!”

* Cláu Paranhos é artista, arte (des)educadora, agente cultural e pesquisadora na área de Artes Visuais. Doutoranda em Educação, Mestre, Licenciada e Bacharel em Artes Visuais (UFPel/UFRGS). Desde 2003, participa de exposições e ações artísticas individuais e coletivas. Desenvolve Oficinas de Artes Visuais desde 2005.